| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

JORNAL AMATA
Desde: 13/06/2001      Publicadas: 1014      Atualização: 14/07/2017

Capa |  Altamira  |  AMATA ASSOCIE-SE  |  Castelo de Sonhos  |  Desmatamento na Amazônia  |  ECOLOGIA  |  Educação Ambiental  |  ESPORTES  |  Hidrelétrica de Belo Monte  |  HIDRELÉTRICA DO TAPAJÓS  |  Opinião  |  Política  |  Poluição  |  SAUDE  |  Transamazônica  |  Turismo no Xingu


 Opinião

  13/04/2011
  1 comentário(s)


O DIÁLOGO E A INSENSATEZ

Para Belo Monte ou Kararaô podemos dizer
que vivemos a continuidade da proposta do
Governo Militar.

A construção de grandes estradas cortando
os grandes rios amazônicos nas
proximidades de suas maiores quedas
privilegiando sempre a construção de
hidroelétricas, exploração de minérios e a
pecuária extensiva.



Tarcísio Feitosa Silva



Durante o período da ditadura militar tivemos a defesa do desenvolvimento a qualquer preço, algo
patriótico movidos pelas frases incrustadas nos Brasil: Ame-o ou deixe-o, ou "Quem não vive para
servir ao Brasil, não serve para viver no Brasil".

O maior marco da Transamazônica é um toco de castanheira onde encontramos uma placa
descerrada pelo general Emílio Garrastazu Médici, dizendo:

"Nestas margens do Xingu, em plena selva amazônica, o Sr. Presidente da Republica dá início à
construção da Transamazônica, numa arrancada histórica para a conquista deste gigantesco
mundo verde", Altamira, 09 de outubro de 1970.

O toco da castanheira apodreceu, assim como também se enche de podridão os ritos do tal projeto
hidroelétrico de Belo Monte. Recheados informações duvidosas, inseguras ou mesmo a falta delas
no processo de licenciamento ambiental.

Por causa disso o Governo fez o povo brasileiro passar uma das maiores vergonhas que podemos
ter neste pouco período de democracia.

Sem respeitar as orientações internacionais de defesa dos direitos humanos e ambientais o
Presidente do Brasil e seus órgãos subordinados resolveram dar uma licença parcial (algo que
nem se quer existe na legislação brasileira), de uma hidrelétrica planejada no Governo Militar.

Sem consultar as populações atingidas, sem ter a aprovação do congresso nacional, que deveria
ter nas mãos os estudos de previsão de impacto ambiental e com as oitivas indígenas, o governo
brasileiro concede a licença, e nem sequer leva em consideração as observações de renovados
cientistas pertencentes às várias universidades do Brasil e de fora sobre os possíveis danos ao
meio ambiente.

A Casa Civil no dia 1º. De abril de 2011, recebeu uma recomendação da OEA para paralisar suas
obras até que seja respeitada a Convenção Internacional no 169, da Organização Internacional do
Trabalho - OIT sobre Povos Indígenas e Tribais.

Convenção foi criada, em 27 de junho de 1989, mas, só depois de 15 anos é que o Brasil
promulgou o seu texto com sua orientação.

Era melhor não tê-lo feito já que ainda vivemos sobre os efeitos dos slogans ufanistas
atravessavam o continente brasileiro e chegava até os rincões da Amazônia como sendo a ordem
do dia.

- Desenvolvimento a qualquer custo -.

Não importa que no Pará dos 1.249.576 km², 245.035 km² estejam desmatados e o nosso índice
de desenvolvimento humano seja em alguns municípios próximos de zero

Mas, somos o maior produtor de energia do mundo, mesmo aceitando pagar as maiores taxas de
energia.

Ou seja, "este é um pais que vai para frente", era melhor ir para o lado e ver os trens levando
milhares de quilos de minérios sendo levados do Pará para mundo a fora.

Foi neste ambiente que o governo militar propôs a construção de várias estradas como no caso a
transamazônica que atravessou o coração dos territórios indígenas dos Arara e dos
Asurini e é nesse ambiente sem diálogo com as populações locais e indígenas que o Governo
Brasileiro planeja construir Belo Monte.

Meu pai me conta que os acampamentos dos operários na frente de construção da transamazônica
eram cercados por fios elétricos para proteger dos ataques indígenas.

Será que foi dai a idéia de fazer o filme do Cameron? No qual fez recorde de bilheteria mundo a fora.

Aqueles atrasados que usavam arco e flecha defendendo suas casas e famílias estavam
atrapalhando a mineração que poderia deixar mais ricos os ricos.

Mas, estamos no Brasil da dupla Dom e Ravel,

"Eu Te Amo, Meu Brasil"
As praias do Brasil ensolaradas,
A mão de Deus abençoou,
Mulher que nasce aqui tem muito mais amor.
Mulatas brotam cheias de calor.
A mão de Deus abençoou,
Eu vou ficar aqui, porque existe amor.
No carnaval, os gringos querem vê-las,"

Até aquilo que consideramos hoje prostituição foi aclamado pelo governo militar, uma vergonha que
deveria ser paga com uma indenização bastante alta ao movimento de mulheres que sempre
defendeu a dignidade das mulheres neste Brasil e em Altamira.

Nessa idéia de indenização quem sabe podemos cobrar pela água usada pela empresa NESA
para geração de energia?

Afinal um 300 ml de água mineral aqui tá custando 1,00 R$, como ela (NESA) vai usar uma média
de 10 mil litros por segundo, tá ai a solução para garantir as tais condicionantes e muito mais.

Eles podem alegar que vai ficar caro a energia, eu já pago um absurdo mesmo morando no estado
que mais gera energia no mundo.

Mas, retomando a história foi nesse ambiente que surgiu o projeto de construção do Complexo
Hidroelétrico do Xingu, no qual continha entre outros barramentos a UHE Kararaô, que hoje foi
rebatizada de Belo Monte.

Engraçado que a palavra Kararaô faz referência a um dos gritos de guerra do povo Kayapó.

A palavra é usada para simbolizar uma provocação quando não há mais diálogo para uma
convivência e parte do grupo decide pela divisão.

Kararaô também é o nome dado ao grupo indígena que morava nas cabeceiras do rio Jarauçu em
Porto de Moz, hoje a Reserva Extrativista Verde Para Sempre.

O nome original deste rio era Jaraucu - com "cu" - no final da palavra, até que o Seu Cid do Jornal
Nacional, pois, não querendo dizer a palavra "cu", colocou um "cecidiha" na última silaba da palavra.

Então o ilustre jornalista e apresentador "global" suavizou que poderia ser agressiva aos ouvidos
dos não amazônidas a palavra Jaraucu.

Mas, estamos no país que vai pra frente, "Rô Rô Rô Rô Rô,

De uma gente amiga e tão contente, Rô Rô Rô Rô Rô,

De um povo unido, de grande valor, é um país que canta, trabalha e se agiganta.

É o Brasil de nosso amor!".

Foi de tão "amor" que nossa atual e principal liderança política do Brasil, no seu passado passou
pelos tais conhecidos e obscuros porões.

Vendo muitos de seus amigos desaparecerem na Amazônia na região do Xingu " Tocantins, onde
hoje o mesmo governo comandado por ela deseja a alagar para de um rio para construção de Belo
Monte.

Quem sabe seja essa maneira encontrada de dar um enterro digno aos seus companheiros de luta
desaparecidos, que pousem eternamente sobre as águas do Rio Xingu.

Mas, lá vem o Brasil subindo a ladeira, como dizem alguns políticos o carro é um rolo compressor
do tamanho daqueles que faltam serem colocados para melhorar nossas estradas.

Visivelmente, para que acompanhou e viveu a luta contra o Complexo Hidroelétrico do Xingu dos
anos 1980 até os dias de hoje.

Encontramos as figurinhas carimbadas apoiando as construções dos barramentos na Amazõnia
Membros do mesmo grupo político apoiados pelas empresas, grupo que migrou da ditadura militar,
foi para o governo de transição democrática, andou pelo centro, pela direita e agora se diz aliado de
um partido que vendeu a alma para continuar no poder.

Todos aliados de grandes empresas do setor da construção pesada, afinal foi mesmo pra quem
que o governo militar desenhou a construção das grandes obras na Amazônia?

Então cabe a eles realmente questionar a orientação da OEA quanto a Belo Monte, pois eu vou
continuar a pagar minha taxa de energia com esse preço absurdo mesmo vivendo no Estado que
mais gera energia.

Afinal sou consumidor de energia e nunca fui chamado para discutir ou dialogar sobre a política
enérgica que o Brasil tem que adotar.

Tem uma saída honrosa e com menos prejuízo para o Brasil, desistir de construir Belo Monte e
investir no manejo florestal, na agricultura e no gado verde - sustentável, tudo isso com tecnologia
afinal podemos exportar: gerar muitos mais emprego e trazer desenvolvimento para região.

Usando o que já sabemos fazer e bem. Sem precisar trazer 30 mil homens solteiros para região.

TARCÍSIO FEITOSA DA SILVA
Lic. em Ciências Exatas e Nat.
Mestre em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável
NOVO NUMERO DE CEL + 55 91 8357 7494



  Mais notícias da seção Notas no caderno Opinião
06/05/2016 - Notas - IMPEACHMENT OU SAMBA
Estamos nós, os brasileiros do tempo dos impeachment, passando por mais um caso de impedimento de outro presidente exercer sua função frente ao Poder Executivo....
13/09/2015 - Notas - ACESSE A RADIO COMUNITÁRIA DE PASSA VINTE
www.p20fm1049.net (function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, 'script', 'facebook-jssdk'));Publicado por Luiz Antonio Cunha em Qu...
08/02/2014 - Notas - VALEU A PENA BRIGAR POR BELO MONTE
Em 15/06/1998, o então presidente Fernando Henrique Cardoso esteve em Tucuruí, dando a ordem de serviço das obras da 2ª etapa da hidrelétrica de Tucuruí, aumentando a sua potencia instalada para os atuais 8470 Mw, bem como da retomada das obras das Eclusas, que estavam paralisadas desde o governo Sarney. A noite seguiu para Altamira, onde, sob os ...
03/11/2013 - Notas - SENSAÇÃO DE INSEGURANÇA
Josimar Antonio Lisboa. Roubos, assaltos a mão armada, assassinatos, transito Caótico; esta é a conta que os moradores de Altamira, estão pagando pelo progresso que está chegando com a construção da hidrelétrica de Belo Monte, com ela, uma leva de pessoas que vem em busca de trabalho e melhoria de vida, o que na maioria das vezes não conseguem em s...
10/10/2013 - Notas - A publicidade autopromocional do agente público
A publicidade oficial autopromocional do agente público é expressamente vedada pela Constituição Federal em vigor, que dispõe no §1º do inciso XXI de seu art. 37, que "A publicidade de atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes,...
27/09/2012 - Notas - Lembrando JK
Na quarta-feira passada, lembrei dos 110 anos de nascimento do saudoso presidente Juscelino Kubitschek e pedi "Uma estátua para JK", para que lembrem de "o construtor de Brasília", "o bandeirante do século XX", "o artista do impossível", "o presidente Bossa-Nova"....
13/09/2012 - Notas - Um Passeio pelo vale do Xingu
Quem for a Altamira, para ver e sentir as obras de Belo Monte, saiba desde logo que o aeroporto daquela cidade só está operando a noite, uma vez que durante o dia a pista de pouso está em obras, de reforma e ampliação, para permitir o pouso e decolagem de grandes aeronaves, o que, por certo, levará as grandes empresas de aviação a incluírem em sua...
09/06/2012 - Notas - O CONTRADITÓRIO AQUECIMENTO GLOBAL
Teor do documento assinado por cientistas geólogos, geógrafos, climatologistas, físicos, meteorologistas, engenheiros, à Presidenta do Brasil....
09/06/2012 - Notas - O CONTRADITÓRIO AQUECIMENTO GLOBAL
Teor do documento assinado por cientistas geólogos, geógrafos, climatologistas, físicos, meteorologistas, engenheiros, à Presidenta do Brasil....
22/05/2012 - Notas - O turista da enchente
Por Lúcio Flávio Pinto Fui testemunha das três maiores enchentes do rio Amazonas registradas antes da atual, já considerada superior a todas as anteriores: em 1953, 1976 e 2009....
20/01/2012 - Notas - NOTA DE REPUDIO AO MUNICIPIO DE VITORIA DO XINGU
Com relação à matéria exibida no jornal ATM TV na manhã de 05/11, relatando a manifestação da população do município de Vitória do Xingu com fulcro de interditar a rodovia transamazônica clamando a volta do prefeito Líberalino Neto, eu não poderia deixar de fazer algumas observações pertinentes....
11/11/2011 - Notas - Os 100 anos de Altamira
No domingo passado, 06/11/2011, a cidade de Altamira festejou os seus 100 anos, em meio a festas e ao alvoroço ali instalado, a partir do início das obras de Belo Monte.É evidente que Altamira tem muito que festejar nesses seus 100 anos, até porque, de uma cidadezinha de beira de rio dos anos 50, é hoje a cidade-pólo do Vale do Xingu e da Transamaz...
27/10/2011 - Notas - A notícia e a sua avaliação
A semana que passou foi pródiga em fatos que viraram notícias, como, por exemplo, a captura do ex-ditador Muamar Kadafi, da Líbia, que, pelas imagens veiculadas pela televisão, foi literalmente linchado e morto, encerrando, assim, o seu regime de 40 anos....
27/10/2011 - Notas - A notícia e a sua avaliação
A semana que passou foi pródiga em fatos que viraram notícias, como, por exemplo, a captura do ex-ditador Muamar Kadafi, da Líbia, que, pelas imagens veiculadas pela televisão, foi literalmente linchado e morto, encerrando, assim, o seu regime de 40 anos....
03/09/2011 - Notas - Nota Pública da CNBB Regional Norte 2 sobre a UHE Belo Monte
Há grupos e pessoas que costumam gritar "a Amazônia é nossa", não para defender a incontestável soberania do Brasil sobre esta macroregião, mas para explorar até a exaustão as riquezas naturais e transformar a terra, as águas e as florestas em mercadoria, objetos de negócio. A família humana perde o direito de viver no lar que Deus criou. É expulsa...
10/07/2011 - Notas - Passado imprevisível
Era 1970. No nordeste brasileiro acontecia a pior seca de todos os tempos, só comparada com a que ocorreu no 2º reinado, quando D.Pedro II pensou até em vender as "jóias da coroa" para ajudar os flagelados....
15/01/2011 - Notas - Caso Bayma: a antropofagia do governo federal
Abelardo Bayma, que presidiu o Ibama desde abril de 2010, deixou o órgão nesta quarta, 12, quando a sua exoneração foi publicada no Diário Oficial. Veículos de imprensa creditaram a sua demissão à negativa de assinar a licença de instalação da hidrelétrica de Belo Monte e a uma suposta reação a pressões do Consórcio Norte Energia e do Ministro da...
03/01/2011 - Notas - Ano Novo, Antigas Promessas e Antigas Posturas.
Estamos virando o ano, esperanças renovadas, promessas novas e antigas, do tipo: "este ano vou parar de fumar" ou aquela antiga "este ano sai o asfaltamento da Transamazônica" e outras mais. Mas, vamos ficar com a promessa do asfaltamento, afinal, desde outubro de 1971 já se passaram 39 anos. Foi o maior conto já aplicado da história de Altamira " ...
16/12/2010 - Notas - Sobra de energia não afasta risco de racionamento, diz consultoria
RIO - A sobra de energia firme no Brasil para o período entre 2011 e 2014 é a maior da história, mas mesmo assim o risco de racionamento de energia a partir de 2012 não está definitivamente afastado. Estudo da consultoria PSR e do Instituto Acende Brasil mostra que os limites de transmissão de energia entre as regiões Sudeste e Nordeste e o baixo n...
14/10/2010 - Notas - FLORESTA NOSSA DE CADA DIA - Conservar e usar com sabedoria.
Todos nós sabemos que qualquer atividade que use recursos florestais na Amazônia requer um nível de capacitação alto para garantir a conservação e o uso dos recursos naturais, para o bom manejo ou o manejo das florestas usando técnicas de baixo impacto também é assim. Ao retirar da floresta seus recursos e ter garantias das aplicações de técnicas,...
02/07/2010 - Notas - E depois de Belo Monte?
Tarcísio Feitosa Ainda sou do grupo que sonha com a desistência do governo brasileiro em construir esse monstro que irá destruir o rio Xingu e mudar a coloração de suas águas verde-esmeralda para o tom barrento.Mas, entendo que o pouco tempo de democracia que vivemos ainda não é suficiente para tomar decisões que irão afetar as futuras gerações do ...
09/06/2010 - Notas - ARTICULAÇÃO DOS POVOS INDÍGENAS DO BRASIL
NOTA PÚBLICA A DEFESA DOS DIREITOS INDÍGENAS ...
26/05/2010 - Notas - As urnas eletrônicas e a infalibilidade papal
Doutor Francis Bullos, médico e vereador em Barra Mansa-RJ.Recentemente, por iniciativa do deputado federal Flexa Ribeiro do Estado do Pará, foi decidida a obrigatoriedade de audiência pública visando discutir a segurança das urnas eletrônicas. Desta audiência participarão inúmeras autoridades da justiça eleitoral e técnicos da área de eletrônica,...
28/10/2009 - Notas - FLORESTA E GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA
Ao olhar o mapa da região do Xingu e da Transamazônica entre Pacajá eUruará, podemos o observar claramente a divisão geográfica noterritório entre imensas terras indígenas, reservas extrativistas,assentamentos destinado à agricultura familiar, parque nacional eestação ecológica além dos vários assentamentos. E fácil ver em umsobrevôo a quantidade d...
08/08/2009 - Notas - A RESPOSTA AO CONVITE.
Digo que após o terceiro convite não se pode recusar um pedido, então foi por causa disso que aceitei escrever no Guia Amata Bons Negócios, depois de insistentes pedidos do jornalista Luiz Antonio. Sempre admirei a coragem e a determinação deste jornalista, tal admiração começou em meados da década de 1990, quando um militar de alta patente se envo...
11/06/2009 - Notas - Alternativa para desonerar o trabalho e elevar a competitividade das empresas
Brasil tributa salários e folha de pagamento em excesso. Os impostos sobre a remuneração paga pelas empresas limitam a capacidade competitiva do País, reduzem a oferta de empregos e estimulam a manutenção de elevado contingente de mão de obra informal....
02/05/2009 - Notas - UNIR VERSOS E EMOÇÕES
Só sei que era uma vez...Eu ainda era meninoConduzindo o Vitorino Ali pelo porto seis Falávamos do destinoDe sermos nós, ou talvez,...
04/04/2009 - Notas - Os US$ 5 trilhões do G20 solucionarão a crise?
Depende. A débâcle mundial surgiu nos EUA. Começou com a desaceleração econômica no país há cerca de dois anos, em 2007. Isto aumentou a insolvência do mercado imobiliário, que havia assumido riscos muito além do que a prudência recomendaria. Tomou proporções alarmantes com a crise de credibilidade financeira, que não deve ser confundida com crise ...
24/03/2009 - Notas - Mais Visibilidade = Mais
Alguma coisa está errada nesta conta. Tem que estar. Caso contrário, toda a nossa luta estaria seriamente equivocada....
13/03/2004 - Notas - OPINIÃO ECONÔMICA
O Brasil e os modelos europeu e americano de tributação MARCOS CINTRA No estudo "Condicionantes e Perspectivas da Tributação no Brasil" (www.receita.fazenda.gov.br/Historico/ EstTributarios/topicosespeciais/condicionantes.htm), a Receita Federal oferece valiosa e prudente reflexão acerca dos rumos da reforma tributária no país. Tratando dos m...



Capa |  Altamira  |  AMATA ASSOCIE-SE  |  Castelo de Sonhos  |  Desmatamento na Amazônia  |  ECOLOGIA  |  Educação Ambiental  |  ESPORTES  |  Hidrelétrica de Belo Monte  |  HIDRELÉTRICA DO TAPAJÓS  |  Opinião  |  Política  |  Poluição  |  SAUDE  |  Transamazônica  |  Turismo no Xingu
Busca em

  
1014 Notícias